AL-KO 728×90

Responder a: Santa Catarina – Julho2017 – Serra e Praia

#98824

Roger Formiga
Participante

[continuando…]

Sábado dia 22 de julho.
Deixamos Santa Rosa pela manhã e continuamos na rota para Bom Jardim da Serra, pela Serra do Rio do Rastro, passando por Braço do Norte, São Ludgero, Orleans e Lauro Muller.
Enfim começamos a tão esperada subida pela Serra do Rio do Rastro.

Estava um dia magnífico, frio e céu tri-azul. A Esmeralda havia programado nossa viagem de acordo com as previsões climáticas para o período com a menor possibilidade de chuva e deu tudo certo, tivemos em toda viagem céu limpo, sol e frio, ideal para curtir a serra.

Havia bastante trânsito, mas nenhum congestionamento e todo mundo tranquilo, aproveitando cada mirante para fotos e admirar aquela paisagem.

.

O mirante do alto da serra, estava lotado de tanta gente. Grupos de motociclistas, famílias, muitas crianças, turistas de muitos lugares diferentes.
Era até difícil conseguir um lugar para tirar uma foto.

Após a parada no mirante do alto da serra, voltamos um pouco na estrada e fomos para o camping da Ronda que fica no Parque Eólico de Bom Jardim da Serra.

Montamos acampamento e fomos cuidar do almoço.

Fiz a avaliação do Camping da Ronda aqui:

Camping da Ronda

O camping apesar de ser bem rústico, banheiros precários, tem uma localização privilegiada.


Vista da casa dos proprietários da fazenda e do galpão de apoio ao campista, onde tem uma grande mesa, cozinha com pia, fogão e geladeira.


Local de acesso à borda do Canion da Ronda. Existe uma escadaria de madeira que facilita o caminho ao topo do morro.


No final da tarde fomos conhecer o Canion da Ronda, que fica muito próximo à área de camping, uns 500 metros no máximo.


Por do sol visto a partir da borda do canion.


Curtindo o por do sol na borda do Canion da Ronda.

Voltamos para a barraca, fomos logo ao banho pois anoitecendo, estava esfriando muito rapidamente.
A medida que anoitecia, o frio aumentava absurdamente, de forma que estava difícil fazer qualquer coisa sem luvas.
Esse camping fica bem no alto da serra, então venta muito e faz um baita frio.


O jantar dessa noite, bastante calórico, e mais uma garrafa do vinho comprado dias antes, para suportar o frio.

Deu para dormir bem, vestidos com roupas de fleece, dentro do saco de dormir, com uma manta de fleece por dentro.

Domingo dia 23 tinhamos programado conhecer o Canion Laranjeiras em Bom Jardim da Serra.

O acesso a esse canion é feito por uma propriedade particular, onde cobram R$ 10,00 por pessoa.
Deve-se ir até Bom Jardim da Serra, lá pega-se a estrada para o Parque Nacional de São Joaquim.
Na estrada de acesso ao Parque, no primeiro ponto de ônibus, sai um caminho à direita, por esse caminho toda vida, até o fim, chega-se na casa dos proprietários onde sai a trilha até a borda do canion.
O caminho até a casa é bom, pode ser feito por qualquer automóvel.
A trilha deve ser feita a pé, é bem curta, menos de 2 Km.


Caminhando na borda do Canion Laranjeiras.

Esse canion é muiiito bonito, grande, com várias ramificações e paredes enormes.

Achei mais espetacular que os canions da região de Cambará do Sul.

Dá para ficar horas e horas contemplando sem perceber o tempo passar.

.


Na borda do canion.

Voltamos para o camping para mais uma noite fria. Aproveitei para ir até a borda do Canion da Ronda durante a noite, ventava muito, um vento de noroeste, forte mas não muito frio.
A vista noturna contempla as luzes das cidades até a linha escura do oceano.

Segunda-feira dia 24.

A noite não foi tão fria quanto a anterior, mas ao amanhecer havia alguns pontos próxmos à barraca cobertos de gelo, uma geada leve.


Amanhecendo na Ronda.


Vista da fazenda e os geradores eólicos.
O vento de noroeste que havia começado na noite, continuou pela manhã, bem forte.


O vento estava tão forte que deformava a barraca.
Ela tinha sido montada conforme o vento do dia que chegamos e agora com vento lateral ela não suportava. O gazebo suportou bem o vento.
Começamos então a desmontar o acampamento, deu um pouco de trabalho para desmontar e dobrar as lonas do gazebo devido ao vento forte.

Saímos da Ronda e pegamos estrada com destino a São Joaquim.

Paramos mais uma vez no mirante do alto da serra, desta vez estava quase vazio.


Vista da serra a partir do mirante do topo.


Fomos até São Joaquim para conhecer a cidade, mesmo sabendo que não havia nenhum atrativo especial, foi mais tipo assim, carimbar o passaporte.


Deixamos São Joaquim e pegamos o caminho para Urubici.

[continua…]

Pulsar 728×90

CLASSIFICADOS: