Diesel Comum ou S-10 ?

Visualizando 10 posts - 21 até 30 (de 57 do total)
  • Autor
    Posts
  • #53801
    euclidesneto
    Participante

    Qual o tipo de bomba da L200 Sport?

    #53808
    Edintruder
    Participante

    L200 Sport usa bomba rotativa comum com ajuste de débito eletrônico, assim como as Dodge Dakota.

    #53813
    euclidesneto
    Participante

    Então, nobre amigo, aquela sua estatística está furada. Já usei S10 durante mais de ano, ou seja, em torno de 20000 km, e a minha continua inteira. Só voltei a usar o S500, por conta de uma promoção de um posto daqui da cidade.

    #53820
    Edintruder
    Participante

    Euclides, é muita sorte do amigo então. Dá uma pesquisada no fórum 4x4brasil.com.br e veja os relatos de muitos proprietários que usaram o S-10 nos seus motores inadvertidamente. Muita gente perdeu bombas injetoras pelo uso desse diesel de baixa lubricidade. Quanto mais suave for a condução, menos a bomba sofrerá com o S-10, porém o pessoal que estica mais o motor e usa bomba com débito alterado foram os primeiros a sofrer panes na BI por falta de pressão de injeção causada por desgaste acentuado em bomba de palhetas, came e corpo distribuidor. Teve casos de carcaças condenadas pela insistência do uso desse combustível após a perda de potência ter se tornado evidente. Não sei qual é a tua picape, mas um bom exemplo, uma Ranger 2.5 com bomba boa tem que chegar a 160km/h, na medida que vai sofrendo desgaste ela chega ao ponto de não passar mais nem de 110km/h. Daí começam a apresentar dificuldades de partidas e motor morrendo quando quente. Sempre que posso, misturo óleo lubrificante ou óleo hidráulico no tanque de diesel para manter a BI com boa saúde. Dessa forma nunca mexi em bombas das minhas picapes. Eu usava óleo 2 tempos, mas aumenta a fumaça, então desaconselho.

    #53844
    leandrovaranda
    Participante

    TExto que fala sobre a Lubricidade do óleo diesel No texto Diz que realmetne o diesel S10 puro tem menor lubricidade, mas como ele tem 5% de biodisel, não precisa colocar aditivo para melhorar a lubricidade.

    #53878
    Edintruder
    Participante

    O biodiesel puro traz muitos benefícios ao motor. Um motor que usa 100% biodiesel puro dura quase o dobro da kilometragem, pois o biodiesel além de ter boa lubricidade, gera muito pouca fuligem, e por não conter derivados de petróleo, enxofre e solventes, então a química do óleo lubrificante se altera muito pouco, mantendo o sistema de lubrificação sempre limpo e com mínimo desgaste. Quando começaram a falar do biodiesel, li um estudo da unicamp se bem lembro, aonde eles compararam 2 S-10 2.5hsd que foram compradas juntas, aonde uma foi abastecida 100% do tempo com biodiesel produzido na universidade. A S-10 com diesel comum teve o motor retificado com 350.000km, e a S-10 que somente usou biodiesel foi desmontada antes de ser vendida na renovação de frota com 600.000km e o motor intacto. Pela avaliação do motor, o biodiesel puro não deixou resquícios de borras, parafinas ou partículas contaminantes. E o efeito positivo com o lubrificante, permitiu que o motor rodasse o dobro previsto pelo fabricante do motor, que seriam 300.000km entre retíficas. Esse estudo foi muito debatido no meio dos picapeiros, aonde muitos passaram a produzir biodiesel em casa com restos de óleo de fritura.

    #53906
    euclidesneto
    Participante

    Edintruder, acompanho o 4×4, inclusive lembro de já ter visto o seu nick lá algumas vezes. Se não me falha a memória, já li alguns textos de especialistas dizendo que lubricidade do S10 é suficiente para qualquer motor. Quanto à minha L200, ela é uma Sport A/T 2006 com 185000 km e zero de problemas relevantes. E sim, conduzo-a com muito carinho. Basta dizer que a primeira troca de pastilhas foi feita com 100000 km. Isso não significa que já não tenha colocado 140, 150 km/h em estradas, mas tão somente que não tenho uma forma de condução brusca, com excesso de acelerações e frenagens desnecessárias. Em resumo, não dirijo feito boy.

    #53908
    Edintruder
    Participante

    Euclides, se a tua L200 AT passou dos 185.000km sem esquentar ou dar pau no motor, é sinal que és um dono muito cuidadoso e zeloso. Só por isso eu compraria um carro teu de olhos fechados, pois quando essa L200 AT cai na mão de agroboys ou de cupins de ferro, começam aparecer os famosos relatos de motores retificados com menos de 50.000km! Em relação à especialistas, eu prefiro creditar as informações passadas pelos proprietários ou pelos mecânicos das antigas. Queres um exemplo de especialistas que só falam abobrinhas e deixam furo em quase todas as matérias? Quatro rodas, programa Autoesporte, revista Auto Esporte, etc… Eu não leio nenhuma revista “especializada” pois estão mais interessados em vender os produtos que eles participam do merchandising ou participam da produção do que de fato falar a verdade das entre-linhas. Eu queria mostrar as bombas injetoras que eu vi por desgaste causado pelo S-10 para esses “especialistas”… Não é a toa que os fóruns são as maiores e primeiras fontes de pesquisa quando alguém resolve comprar um carro novo. Olha o meu caso, estou fazendo um trailer, e para não fazer porcarias, vim aprender com os verdadeiros professores, os proprietários que vivem anos puxando trailers. Mas com certeza nunca irei mandar e-mail para revendedores ou fabricantes de trailers pedindo informações. kkk Vai por mim, a bomba injetora rotativa (como da L200) dura muito mais tempo injetando diesel comum do que diesel S-10. Pode misturar 1/2 litro de óleo de motor em 1 tanque de diesel sem medo, que nunca mexerás em sistema de injeção enquanto tiveres essa picape. Eu coloco óleo hidráulico que sai das máquinas da empresa que eu trabalho, então como é de graça, coloco 1 litro a cada 50lts de diesel. Nunca mexi em bomba e bicos das minhas picapes, sendo que ando com a bomba aberta no limite e piso forte no acelerador.

    #53936
    Odair Teixeira
    Participante

    Caro Edintruder O que está causando problemas pra valer não é a “lubricidade menor” como todo mundo tem copiado e colado nos fóruns aí afora.. A própria produção de diesel convencional varia o teor de lubricidade em função do tipo de petróleo utilizado. Isto é corrigido na refinaria mesmo. Sempre foi assim. O que está ferrando geral é a água presente no diesel (S10, S50..). Tem muitos postos vendendo diesel contaminado com água por causa do biodiesel. A bronca está no balaio de gato que é o biodiesel. Ele vem de óleo de mamona, soja, etc.. e é um óleo vegetal higroscópico (absorve água) e favorece a proliferação de micro-organismos dentro do próprio combustível. E forma muita borra. E isso tudo poderá afetar diretamente os motores. Para ter ideia, a capacidade do biodiesel absorver e reter umidade é de 30 vezes mais do que o convencional, dependendo da matéria prima utilizada. Significa que teremos diesel “hidratado” em nossos tanques uma hora ou outra. Isso graças ao cuidado e zelo que muitos postos possuem com seus clientes. Nem é bom dar ideia senão eles vão adicionar água como fazem com o etanol. Sem falar que o diesel passa por meia dúzia de tanques da refinaria até o tanque do carro. E água na linha de diesel sob pressão, promove corrosão muito rápida dos componentes dos quais tiver contato. Dentre outras consequências, umidade no combustível causa entupimento de filtros, corrosão nos bicos injetores, formação de bactérias e — claro — mau funcionamento geral. Nos motores antigos, dá pra rodar mesmo com o carro rendendo menos. Com os motores eletrônicos, os módulos estão programados para cortar o motor sob qualquer variação dos parâmetros, não é raro ver pick ups novas já apresentando problemas. Só eu sei o que passei com a Tracker Diesel motor RHZ até conseguir dominar a danadinha. Pra piorar, o biodiesel tem vida útil mais curta do que o diesel convencional e deteriora em curtíssimo tempo. Pesquisas comprovam que cerca de um mês após ser produzido, o biodiesel já está parcialmente estragado ou com perdas significativas em suas propriedades. Uma das empresas que dou consultoria é produtora de compósitos aqui no interior de SP. Na feira náutica, conversando com os fornecedores de motores diesel náutico, eles queriam distancia do biodiesel em motores náuticos. Por razões óbvias. Mas acho que a Petrobras conseguiu implementar este ano o biodiesel náutico. Tanto a Tracker qto a Hilux eu coloquei um filtro separador adicional que de tempos em tempos eu dreno. Intercalo abastecida sim, abastecida não, meio tubo de aditivo STP diesel treatment. Depois que fiz a geral na Tracker, acabou o tormento de luz de injeção acesa e corte de motor. A Hilux como tratei bem desde zero, nem carbonizada a EGR está. Pra finalizar, o S10 já era usado na Alemanha em 2005 qdo eu ia pra lá. Eu fui muitas vezes a trabalho até 2010. Eles usavam em todos os carros e nunca vi ninguém reclamar. Só não lembro da taxa de adição de Biodiesel. Nem lembro se tinha. Boa parte dos meus colegas por lá usavam e usam carros de passeio a diesel. Eu mesmo usava uma Audi A3 2003 diesel que rodava muito e sempre passava nos testes de emissões, que por lá são bem rígidos. Eu jamais coloquei óleo que não fosse diesel no tanque. O manual do fabricante não menciona e fiz questão de ligar para a assistência técnica da Toyota que me falou de forma clara ” não adicione nada que não seja óleo diesel no tanque da sua caminhonete”. Outro dia, um frentista tentou me convencer a colocar 5 litros de querosene no tanque. Esta de óleo de motor eu já tinha ouvido também. As montadoras desenvolvem tecnologia para reduzir emissões e aumentar desempenho. O Assistente da Toyota me falou que até óleo de 2T estão colocando nos motores diesel por causa deste boato que está virando paradigma. Tá parecendo aquela historia de colocar garrafa PET com água em cima do relógio de energia pra baixar a conta de luz. Abraço Odair

    #53417
    Andre Americana
    Participante

    Todo diesel disponivel no mercado esta dentro das exigencias e necessidades de todos os veiculos, a lubrificação é suficiente p manter a bomba e todo o sistema em perfeito funcionamento. Já acompanhei inumeros testes, inclusive participei do desenvolvimento de diesel des do S50 ate o S0, sendo 50% de biodiesel ate ele puro. Os lubrificantes inseridos na mistura não prejudicam e garante boa lubrificação. Misturar qualquer tipo de lubrificante no tanque e um risco maior que beneficios, entupimento de filtros, fumaça, fuligem, carbonizaçao, entupimento dos bicos, contaminação dos sensores, alteração na lubrifição do pistões, entupimento do canister e assim vai…… Isso me lembra, poucos anos atras a indicação dos mecanicos `velhos` era misturar querosene no tanque… so existe expert por ai.. Agora.. bomba aberta e ma utilização estão fora das especificações, então por favor, não culpe o combustivel por destruir motores…

Visualizando 10 posts - 21 até 30 (de 57 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

CLASSIFICADOS: