Copa: TerreirãoVira camping Para Torcedor Estrangeiro
 
Banho frio, cama apertada, nada de café da manhã farto. Para os torcedores que vieram para a Copa de barraca, motorhome, trailers, ônibus e vans, conforto não é um pré-requisito para aproveitar o Mundial. No Terreirão do Samba, ao lado do Sambódromo, no centro do Rio, estão cerca de 40 veículos e 50 barracas de camping de gente que chegou da Argentina, do Chile e do Uruguai do início dos jogos para cá.

Confira reportagem de Marcos de Paula/Estadão

Turistas chilenas montaram barracas e fazem churrasco

Uma parte parou primeiro na Praia do Leme, onde é proibido estacionar. A Prefeitura, que não esperava a chegada de tantos veículos de países vizinhos, a princípio fez vista grossa. Agentes chegaram a cobrar propinas para não multá-los. Na sexta-feira passada, foi destinado como estacionamento o Terreirão, espaço para shows populares que só funciona com regularidade no período carnavalesco.

A ducha é improvisada e os banheiros, químicos. As grades que organizam as vagas servem de varal para as roupas. O supermercado próximo virou parada obrigatória; o metrô, com estação a duas quadras, o meio de transporte preferido; Copacabana, o destino diário.

“Na praia era como um hotel cinco estrelas. A gente acordava e já dava de cara com aquela vista”, avaliou o músico argentino Andrés Gonzalez, de 33 anos, cantor de uma banda de reggae que viaja com cinco amigos atrás da seleção de Messi.


fonte: http://tribunadonorte.com.br

E Mais:

Argentinos poderão acampar no Anhembi e no autódromo em SP

Mais de 100 mil torcedores são esperados para jogo da Copa.
Prefeitura quer ampliar opções na cidade após lotação da Vila Madalena.

Depois de Porto Alegre, é a vez de São Paulo se preparar para ser invadida por torcedores argentinos. De acordo com a Prefeitura de São Paulo, cerca de 100 mil a 120 mil torcedores devem acompanhar na cidade a movimentação para a partida contra a Suíça, na terça-feira (1º), às 17h. Até o fim da manhã desta sexta-feira (27), o Consulado da Argentina em São Paulo não havia divulgado a sua estimativa.

Os argentinos se deslocaram até a capital gaúcha para incentivar a seleção, que é apontada como favoritas ao título. Além de movimentar o aeroporto e terminal de ônibus da cidade, muitos se deslocaram de carro e em motorhome. A expectativa é que a situação se repita em São Paulo.
Por isso, a Prefeitura disponibilizou o sambódromo do Anhembi, na Zona Norte, e o autódromo de Interlagos, na Zona Sul, para que eles possam acampar e estacionar os veículos.

O SP Copa e administração municipal participam de uma reunião nesta sexta-feira (27) para decidir o conteúdo dos folders que devem ser divulgados em hotéis da capital e onde houve concentração de torcedores.
A partir de sábado (28), o material informativo será distribuído também nos pedágios das rodovias Régis Bittencourt e Castelo Branco, principais vias de acesso para os torcedores que vierem ao Brasil de carro.

Como muitos argentinos não possuem ingressos, a Prefeitura estuda como incentivar os torcedores a evitarem a região da Vila Madalena, que vem reunindo torcedores de diversos países durante as partidas desde o início do mundial.
Outras opções de bairros boêmios, como a Vila Mariana, Moema, Itaim, Vila Pompéia e Vila Nova Conceição também serão indicados para os torcedores em busca de diversão.

A Fan Fest, festa oficial da Fifa, organizada no Vale do Anhangabaú, no Centro de São Paulo, também deve ser indicada como opção para os torcedores sem ingresso.

A Prefeitura também deve sugerir que eles vejam as partidas nos telões disponibilizados pela na Praça do Samba, em Perus, Zona Norte; no Parque Jacuí, em São Miguel Paulista, na Zona Leste; e na Praça João Tadeu Priolli, no Campo Limpo, na Zona Sul. Cada uma das festas poderá receber até 5 mil pessoas e terá shows musicais, atividades esportivas, culturais e de entretenimento.

fonte:http://g1.globo.com


 

COMPARTILHAR
CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. "O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza."