Tipos de 4x4
 

Dicas simples para quem quer apenas chegar a lugares exuberantes sem se tornar um trilheiro…

Novamente queremos ressaltar que a seção 4×4 do MaCamp é dirigida aos aspirantes, amadores ou entusiastas que não desejam ser tilheiros, mas sim apenas contarem com veículos mais eficientes em seus passeios ou tração de veículos de recreação.

Existem alguns tipos de veículos 4×4, cada um com seus recursos e usos específicos. Tentaremos aqui trazer a explicação e cada um deles da forma mais simples possível, já que é de suma importância para a escolha. Também ressalta-se que alguns termos aqui empregados servem apenas para a elucidação do aprendizado e não são utilizados no mercado.

Veículos 4×4 (full time – passeio)

Geralmente são veículos que não contam com recursos como: bloqueio de diferencial ou reduzida. Muitos deles, apesar de serem vendidos no Brasil são preparados para a neve, onde se vê a necessidade de grande aderência no solo. Este tipo de veículo conta com suas trações dianteiras e traseiras, com diferenciais que trabalham de forma “tradicional”. Quando uma roda de qualquer lado perde aderência, à ela é jogada toda a força do motor, girando em falso enquanto a outra fica parada. Nos 4×4 deste tipo são muito mais eficientes do que os 4×2 tradicionais, pois enquanto isto acontece no conjunto dianteiro ou traseiro, o outro poderá vencer tal obstáculo. Seria preciso uma das rodas traseiras e outra das rodas dianteiras ficarem “suspensas” para que o veículo não saia do lugar. Na verdade a maior virtude desses tipos de carro está mesmo nos controles de tração, onde sensores fazem a leituras das rodas que estão derrapando, acionando o freio independentemente naquela roda.

Exemplos: Ford-Fusion; Subaru

Outro tipo é o AWD (All Wheel Drive), onde a tração 4×2 dianteira pode ser “jogada” para as rodas traseiras automaticamente em sistemas particulares de cada montadora que pode ser bastante confuso junto ao sistema de controle de tração.

Exemplos: Eco Sport 4×4, Suzuki ASX e Honda CRV

Veículos 4×4 (full time – plus)

São veículos que apesar de não contarem com opção 4×2, trazem recursos extras, como bloqueio de diferencial e/ou reduzida.

Exemplos: Toyota SW4

Veículos 4×4 Select

Veículos com tração 4×2 ou 4×4 que podem ser selecionadas de acordo com a necessidade, sendo em qualquer piso ou terreno. Este tipo de veículo conta, além dos diferenciais traseiro e dianteiro, o diferencial central que faz a função de distribuir de forma diferente o torque em cada um dos eixos.

Veículos 4×4 Partial-select

Veículos dotados de 4×4 apenas para terrenos e momentos que realmente é necessário, pois quando engatados em 4×4, a tração dianteira que é livre na função 4×2, é ativada com o seu “diferencial central” bloqueado (Escrevemos entre aspas, pois muitos deles não possuem o dito diferencial central, mas sim um mecanismo que acopla o torque jogado no diferencial traseiro para o sistema dianteiro. Isto torna o 4×4 não recomendado para pistas asfaltadas, pois pode forçar o conjunto. É um tipo de caixa de transferência bem econômica e simples.

Exemplos: Pajero Sport

Veículos 4×4 Super Select

Veículos com todas as opções de tração disponíveis de forma separada na caixa de transferência, sendo 4×2 de tração geralmente traseira, 4×4 H com livre uso em pistas asfaltadas e secas, 4×4 Bloqueado com os Diferenciais travados e ainda a função 4×4 reduzida, com uma engrenagem que torna cada marcha do cambio mais curta ainda, oferecendo grande torque para o veículo. Alguns veículos possuem a opção de bloqueio do diferencial atrelada à função reduzida e vice versa, como é o caso da TR4. Outros possuem a função de bloqueio em um botão, podendo ser utilizada em qualquer uma das opções da caixa. Este é o caso de uma Pajero Full.

Vale lembrar que bloqueios de diferenciais traseiros ou até dianteiros são equipamentos exclusivos de certos modelos e marcas de carros ou ainda podem ser instalados separadamente. Alguns veículos mais modernos possuem funções parecidas com o trabalho de “bloqueios de diferenciais de eixos”, porém utilizando os conhecidos “controles de tração”. Estes comandam os freios ABS de cada roda individualmente travando-as quando estiverem girando em falso. Apesar de este sistema resolver a questão do desatolamento, não significa que as duas rodas estarão girando na mesma rotação. Alguns trilheiros mais conservadores defendem que estes sistemas de controle de tração dependem demais da parte eletrônica do veículo, sendo menos seguras e até mesmo eficientes do que os bloqueios de diferenciais tradicionais.

Marcos Pivari

 

COMPARTILHAR

CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. “O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza.”