A Caixa D´Água DAMEK é novidade no mercado de caravanismo. Especializada em Termoplastia, produz diversos tipos de reservatórios sob medida. Com uma linha especial para trailers e motor homes, enviaram uma unidade nas medidas que requisitamos. Feitos em Polipropileno, possui sistema de soldagem mais efetivo com dupla segurança  e flanges com rosca incorporadas no próprio material.

Caixas DAMEK
Caixas DAMEK, divulgadas em seu site (no caso verticais)

NO TRAILER: Assim como a esmagadora maioria dos trailers  do mercado, as caixas de água estão localizadas abaixo do assoalho o mais próximo do eixo. (Motor Homes são sobre ou entre o Chassi). Em nosso trailer não é diferente, buscando um centro de gravidade e equilíbrio. Nossa caixa antiga, também em polipropileno, possuía 120 Litros de capacidade, com soldas simples e saídas em conexões de PVC convencionais. Aproveitando a troca do sistema de eixos, seguido de uma elevação do trailer através de um Lift, abriu-se a possibilidade de ganharmos mais altura na caixa e por sua vez maior capacidade beirando os 200 Litros.

Trailer do Review: Karmann Ghia 330 1989
Trailer do Review: Karmann Ghia 330 1989
Caixa D´Água sob o assoalho do trailer e centralizada no eixo.
Caixa D´Água sob o assoalho do trailer e centralizada no eixo.

O DESENHO: Partindo do desenho da caixa antiga, detalhamos todas as características do novo reservatório, fazendo as melhorias que precisávamos em termos de entradas, saídas e suas respectivas posições. É importante lembrar que em instalações hidráulicas, quanto menor perda de carga houver, melhor será o aproveitamento da bomba d´água em sua vida útil e em consumo de energia. Por isso fizemos o dimensionamento das saídas em roscas de 3/4″.

QUEBRA-ONDAS: Imprescindível para um reservatório de veículo ou reboque, o elemento “quebra-ondas” impede que o líquido no interior do tanque balance de um lado para outro durante o movimento na estrada. Curvas e freadas são os que mais provocam esta agitação inercial. Tal fenômeno pode alterar o equilíbrio e o centro de gravidade e podendo causar tombamento ou capotagem por instabilidade. Divisões internas com finalidade de criar “alvéolos” menores fazem com que a inércia seja diminuída, tendo que possuir pequenas passagens para o nivelamento de todos eles e o escoamento ou enchimento uniforme da caixa. Solicitamos à DAMEK três elementos na transversal e um na longitudinal para formar 8 alvéolos internos. Tais divisores possuem perfurações redondas para a equalização paulatina dos níveis da água.

PERDA DE CARGAS: Perda de carga é o coeficiente de resistência de tubos e conexões. Depende do tipo de curvas, divisões, emendas e outros quesitos. Quanto menor a quantidade dos conectores, assim como maior a bitola dos tubos e das próprias conexões, menor será a perda de carga. Assim, melhor será aproveitada a pressão da bomba, sem diminuí-la e nem forçar o aparelho. Em especial é legal usar flexíveis com bitolas largas e conexões igualmente grandes para não haver estrangulamentos pontuais.

ENTREGA E UNBOXING: Como de praxe na política de reviews do MaCamp, o produto foi entregue em nossa sede pela própria fabricante em um ótimo prazo de fabricação. Duas semanas após o envio dos desenhos a caixa já chegava em nosso endereço. Embalada em plástico bolha, nos chegou íntegra para iniciarmos a troca.

ENTRADAS E SAÍDAS: Nosso projeto continha 3 entradas de água e 4 saídas. Uma na face superior da caixa, em bitola de 1″ será para a alimentação por bocal original do trailer. As outras duas na parte superior da face traseira são de 1/2 polegada, sendo uma para a entrada da alimentação automática da caixa e a outra para a ligação do ladrão. Elas ficaram com uma margem de 5cm da linha do topo, já que ali passa uma viga do chassi de mesma largura. As 4 saídas na parte inferior da caixa ficam bem encostadas na base para o total escoamento do reservatório. Todas são em rosca de 3/4″ exatamente para oferecer pouca perda de carga. Saída 4 fica para a Bomba D´água quente (que ainda não possuímos) e também para o registro de dreno da caixa. Saída 3 fica para a Bomba D´água principal. Saída 2 ficará para a entrada de água servida de boia externa. Saída 1 ficará para registro de escoamento.

Flanges incorporadas com rosca fêmea em 1/2", 3/4" e 1".
Flanges incorporadas com rosca fêmea em 1/2″, 3/4″ e 1″.
Conexões rosqueadas nas flanges
Conexões rosqueadas nas flanges

SUBSTITUIÇÃO DA CAIXA ANTIGA: A caixa nova possui as mesmas dimensões de largura e comprimento da antiga, diferenciando apenas na altura de 19cm para 29cm. A fixação dela se dava por um caixilho de aço que rebordeava a face inferior do reservatório e encaixado nele. Duas cintas fazem a suspensão do conjunto presas no chassi nos mesmos parafusos da caixa original (que era de ferro) na época da fabricação da Karmann Ghia em 1989. Após soltarmos as conexões hidráulicas e depois as quatro porcas, soltamos as duas cintas descendo o conjunto.

Caixa D´Água antiga com altura de 19cm
Caixa D´Água antiga com altura de 19cm
Fixação por duas cintas e 4 porcas de torque
Fixação por duas cintas e 4 porcas de torque
Caixa Antiga em retirada
Caixa Antiga em retirada
Local Vazio para receber a caixa nova
Caixa antiga já retirada.

Como a caixa nova possui altura maior, fizemos o aumento da altura das cintas de fixação. Utilizamos o mesmo requadro de aço para reforçar a base, apenas recortando ajustes das novas flanges de saída.

Aumento da cinta se suporte
Aumento da cinta se suporte
Aumento da cinta se suporte
Aumento da cinta se suporte
cintas se suporte
cintas se suporte
Encaixe do requadro de aço
Encaixe do requadro de aço
recortes das flanges
recortes das flanges
Detalhe
Detalhe
Conjunto de suporte
Conjunto de suporte
Conjunto de suporte
Conjunto de suporte
Detalhe do prolongamento da cinta
Detalhe do prolongamento da cinta

Montamos todas as conexões de forma livre e confortável com a caixa de pé. Mesmo sendo tudo plástico, utilizamos bastante fita teflon (veda-rosca) para evitar vazamentos. Para facilitar a conexão em locais difíceis, ou mesmo onde não se pode girar a conexão no local da caixa fixada, utilizamos “união roscável”. Desta forma fica fácil desconectar as mangueiras para fazer manutenção ou a própria montagem inicial do sistema. Nossa preferência é sempre por sistema PVC branco de rosca, pois os marrons e azuis soldáveis podem apresentar trincas e quebras com os solavancos e torções do trailer.

Rosqueando a união roscável
Rosqueando a união roscável
Conexões instaladas
Conexões instaladas
Conexões instaladas
Conexões instaladas
Praticidade da união roscável
Praticidade da união roscável
Praticidade da união roscável
Praticidade da união roscável
Praticidade da união roscável
Praticidade da união roscável

Feito tudo é hora de preparar o conjunto de fixação e estrutura para levar até o local correto da caixa. Montamos as cintas no requadro de aço e, por último, apoiando a caixa no conjunto já na posição e orientação correta atrás do trailer. Arrastando o conjunto cuidadosamente, utilizamos alguns tijolos para suspender a caixa quase até a altura correta. Pequenos ajustes de posicionamento e é hora de passar as cintas nos parafusos do chassi e colocar as porcas de torque com arruelas de pressão. Lentamente o conjunto vai subindo e encostando no assoalho do trailer permitindo pequenos ajustes principalmente para “casar” a flange de 1″ no furo do assoalho a fim de receber a mangueira de abastecimento tradicional.

Uma forração para evitar o contato direto da caixa com o assoalho.
Conjunto de fixação
Conjunto de fixação
Caixa apoiada
Caixa apoiada
Pronta para instalar
Pronta para instalar
Parafuso para fixação do chassi
Parafuso para fixação do chassi
Apertando as porcas de torque
Suspendendo o conjunto
Apertando as porcas de torque
Apertando as porcas de torque
Posição da cinta
Posição da cinta
Porca fixada
Porca fixada

Por último restava a ligação das mangueiras, flexíveis e conexões nas entradas e saídas preparadas. Estava pronta a caixa nova da DAMEK nos proporcionando agora 200 Litros de água para um trailer de 3,30m de comprimento. Lembrando que as caixas de Polipropileno servem não só para água potável, como também para água servida (cinza) e detritos (negra). Após abastecermos lentamente, fizemos a sucção do circuito da bomba para retirar o ar do cano e já estava tudo funcionando.

Uniôes roscáveis facilitando o trabalho de conexão das mangueiras.
Uniôes roscáveis facilitando o trabalho de conexão das mangueiras.
Mangueiras conectadas
Mangueiras conectadas
Exemplo de adaptador de mangueira
Exemplo de adaptador de mangueira

ENTRADA ORIGINAL DE ABASTECIMENTO: A entrada original, muito semelhante ao combustível, foi preferencialmente mantida, pois é a maneira mais fácil de encher a caixa com uma mangueira comum. O bocal e a mangueira originais foram mantidos até o conjunto de PVC rosqueado na entrada de 1″ de polipropileno da Caixa Damek. A importância de seguir à risca as medidas do projeto se faz fundamental principalmente em exemplos como esse.

bocal original de abastecimento da caixa.

USO: Ainda é um pouco prematuro para avaliarmos questões de durabilidade e resistência, já que ainda não pudemos colocar o trailer na estrada (o que faremos muito em breve e voltaremos a editar este review). Mas a construção da caixa e manipulação das flanges nos passou muita segurança. Já abastecida com seus 200 L de capacidade, já está nos servindo no dia a dia.

Caixa Instalada no Trailer
Caixa Instalada no Trailer

CONSIDERAÇÕES: Os dois itens que mais nos agradaram na Caixa DAMEK são:

1- Flanges de rosca fêmea incorporadas na caixa. Além de ficarem bem fixadas e soldadas na superfície, são do mesmo material evitando que haja comportamentos e dilatações em diferentes temperaturas e intempéries. Isto garante que sejam evitadas trincas e vazamentos. Além disso, as flanges ficam o menos “protuberantes” possível em relação à face da caixa, podendo receber a conexão diretamente, assim como o flexível ou um niple de transição.

Flange roscável
Flange roscável
Mesmo material da caixa (polipropileno)
Mesmo material da caixa (polipropileno)

2- Soldas mais eficazes e confiáveis. Como temos uma pequena aba formada na junção das faces, é possível que se solde de ambos os lados evitando trincas ou rupturas pelo peso da água.

Além disso, ficamos bem satisfeitos pelo fato dos elementos quebra-ondas terem sido feitos conforme o projeto determinou. Isto garante uma proteção enorme contra o balanço da água em curvas e freadas. A inércia pode ser capaz de gerar vetores de força incalculáveis em movimentos bruscos do veículo. Como as caixas de água chegam ao consumidor fechadas, fica difícil de sabermos de como foram feitos os elementos que evitam que a água balance de um lado a outro na estrada. Além de seguir a rigor o nosso projeto, a DAMEK registrou esta etapa da construção antes do fechamento total da caixa. Vale lembrar que este tipo de confecção especial do quebra-ondas é um serviço custoso, demorado e que demanda mais material. Por isso a DAMEK possui diversos tipos de elementos quebra-ondas que terão diferentes preços finais de caixas de água. Aconselhamos aos caravanistas, sempre darem preferência para este importante item de segurança.

Elementos Quebra-Ondas
Elementos Quebra-Ondas…
...feitos em polipropileno...
…feitos em polipropileno…
... e perfurados para equalizar os níveis da água devagar.
… e perfurados para equalizar os níveis da água devagar.

PREÇO: Na data deste review o equipamento custava R$ 550,00 + frete podendo ser encomendado pelos contatos da DAMEK. Já o modelo com quebra-ondas mais simples, pode sair por R$ 430,00 + Frete.

REVIEW – PRODUTO e Local: Este equipamento foi enviado pela DAMEK que confiou no know-how do MaCamp para testar seus produtos na seção de Reviews. A instalação foi feita em um camping em Paraty-RJ

DAMEK
(11) 4207-5994 / (11) 2812-1586
vendas@damek.com.br
SITE
facebook.com/pg/grupodamek

 

1 COMENTÁRIO

  1. Muito bom o review Pivari, acredito que eu tenha sido um dos primeiros a comprar essa caixa há um ano mais ou menos, só não vi um detalhe que considero importante, na minha, o Fábio colocou um visor de nível mas não foi aquele do tipo tubo externo e sim na própria parede do tanque ele soldou uma tira de chapa branca semitransparente que da para ver o nível da água apenas abaixando-se ao lado do tanque, fica a dica aos amigos do fórum, quando puder posto fotos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here