Vale a Pena Ser Sócio do CCB?
 

Em muitos anos de MaCamp, uma das perguntas que mais nos chega na redação é sobre ser sócio do CCB. A única associação de áreas de camping do país intitulada Camping Clube do Brasil ainda atrai muitos aspirantes mesmo com seu declínio acentuado nos últimos anos. Criamos este artigo para esclarecer não somente se vale a pena se tornar sócio, mas também para comparar as modalidades de “título de sócio proprietário” ou “passaporte”. A resposta antecipada é uma só: Depende! [Este artigo foi publicado a primeira vez em 31 de agosto de 2017]

SOBRE O CCB: O Camping Clube do Brasil surgiu nos anos 1960 com o intuito de criar e manter áreas de acampamento por todo o Brasil. Como na época não existiam equipamentos popularizados de turismo, como pousadas, agências de viagens, passagens aéreas acessíveis e muitos outros elementos, o campismo teve um crescimento enorme proporcionando também a expansão da associação que deu muito certo. Chegou a ter quase 70 campings nos pontos mais visitados do Brasil entre áreas concedidas e outras próprias. Após alguns anos que contribuíram tanto o declínio do campismo como um todo e a má administração e condução do clube, o CCB foi perdendo áreas e sócios, cujas taxas e preços de pernoites acabaram inflacionando de um modo que hoje o campista, sócio ou não, é obrigado a fazer contas para concluir se vale a pena ou não continuar ou ingressar no quadro.

Camping de Ouro Preto antigamente

OS CAMPINGS: Restaram apenas 22 campings na rede CCB. Três deles sem condições de uso até a data deste artigo, segundo relatos (Curitiba, Itanhaém e Santa Cruz Cabrália), não servem para acampar. Os campings ativos, porém estão em locais de grande interesse turístico em localizações privilegiadas – o que faz do CCB algo muito válido para inúmeros campistas. Complementa esta lista as 8 áreas oficialmente desativadas, que apesar de constarem como “em reformas” dificilmente retornarão. Estão realmente ativas 17 áreas: Canavieiras-BA, Prado-BA, Aracruz-ES, Guarapari-ES, Caldas Novas-GO, Ouro Preto-MG, Arraial do Cabo-RJ, Cabo Frio-RJ, Nova Friburgo-RJ, Paraty-RJ, Recreio dos Bandeirantes-RJ, Serrinha-RJ, Lagoa do Bonfim-RN, Canela-RS, Bertioga-SP, Campos do Jordão-SP, Clube dos 500-SP, Ubatuba-SP, Aracaju-SE.

Área de Ubatuba a beira mar.

TÍTULO: O título, como de qualquer clube, é uma propriedade patrimonial da associação que dá direito à tabela de “sócio” no uso dos campings da rede, podendo agregar todos os dependentes legais (filhos, esposa, irmã não casada e Mãe). Também garante gratuidade aos dependentes com menos de 14 anos e ainda dá direito ao “OM” (Ocupação mensal de módulos, aonde o equipamento fica fixo nos meses de não temporada por um preço fixo, onde o sócio e dependentes não pagam pernoites no período). Além do valor do título a ser comprado, existem taxas mensais de manutenção.

PASSAPORTE: Modalidade criada para “convidar” possíveis sócios à uma experimentação, dá direito a até duas pessoas acessarem os campings pagando as taxas de pernoites de sócios, com gratuidade de acompanhantes até 5 anos. O passaporte é adquirido com validade de um ano, com direito à renovação com desconto no próximo. Não há taxas mensais de manutenção. Algumas vantagens de uso não fazem parte desta modalidade, como a OM – ocupação mensal, por exemplo.

TÍTULO X PASSAPORTE: Antes de sabermos se vale a pena ou não entrar no quadro associativo do CCB, é preciso saber qual modalidade vale a pena, se o título de sócio proprietário ou o passaporte. A princípio o passaporte ganha de lavada. Isto porquê o título, além do valor da compra a ser desembolsado (atualmente R$ 3.250,00), gerará um custo anual de 1.824,00 em taxas mensais (apenas isentas no primeiro ano). Já o passaporte que dá direito a um ano de uso SEM as tais taxas mensais custa apenas R$ 1.260,00 e renovável no próximo ano com desconto. Porém o título de propriedade resguarda mais direitos que, dependendo do caso, poderá ser mais viável, como no caso de quem possui mais dependentes (no passaporte só é permitido mais um) ou mesmo quem tem filhos  pequenos, onde a gratuidade dos dependentes vai até 14 anos (no passaporte até 5anos). O Título também dá direito à OM, o que no Passaporte não dá. A vantagem do passaporte sobre o título é a total isenção do titular sobre quaisquer imbróglios jurídicos que possam acarretar uma associação na situação em que se encontra, além é claro do preço a ser investido que é muito menor.

Sócio do CCB
CCB de Bertioga-SP

VALE A PENA SER SÓCIO? Depende de quanto você irá utilizar o clube. Simples assim. Apesar dos inúmeros problemas administrativos e das áreas do CCB, as suas localizações, a falta de alternativas e principalmente o imenso espírito campista presente nos frequentadores do clube fazem com que seja muito válido acampar no CCB. Porém é preciso fazer as contas para saber se valerá a pena se tornar sócio. Isto porque há três tabelas de pernoites. O sócio paga a taxa normal, um não-sócio convidade de um sócio paga o dobro e o não sócio desacompanhado paga o triplo. Portanto tudo dependerá se você estará sozinho ou acompanhado de algum amigo sócio ou mesmo de quantos dias por ano irá acampar nos campings da rede.

EXEMPLO: Pegamos 3 campings como exemplo onde existem preços diferentes de pernoite. Aplicamos o uso para um casal que pagará 2 pernoites + equipamento (barraca grande ou trailer pequeno). A tabela abaixo indica o quanto você pagará em cada pernoite em cada um deles. Fizemos uma média simples dos valores de “não temporada”e “temporada” e calculando quantos pernoites X a diferença das modalidades seriam necessários para que a compra de título e passaporte valeria a pena. [Atenção: Preços da ocasião da escrita deste artigo em 2017]

CUSTO DO TÍTULO: 1.824 em taxas anuais
Custo do Passaporte: 1.260 anuais

PERNOITE
(2p+equip)
NÃO SÓCIO
(2p+equip)
DIFERENÇA LINHA LIMITE PASSAPORTE/TITULO
CANELA 28,00 84,00 56,00 23/33 pernoites
RIO DE JANEIRO 64,00 192,00 128,00 10/14 pernoites
CAMPOS DO JORDÃO 43,00 129,00 86,00 15/21pernoites

OBS: Esta é apenas a ilustração de um caso médio, mas tudo dependerá do tamanho da família, quais campings usará e se será na temporada ou não. Portanto faça suas contas vide tabela no final deste artigo. [Atenção: Preços da ocasião da escrita deste artigo em 2017]

Tomando como base a tabela acima, seriam necessários durante um ano, o uso de 23 pernoites em Canela, 10 pernoites no Rio de Janeiro ou 15 pernoites em Campos do Jordão para que valesse a pena um casal em trailer pequeno ou barraca grande adquirir o passaporte. Já no caso deste casal pensar em um título, seriam necessários, anualmente, o uso de 33 pernoites em Canela, 14 pernoites no Rio de Janeiro ou 21 pernoites em Campos do Jordão. Menos que isso compensaria entrar como “não sócio” com a possibilidade de aumentar esta vantagem, caso acampasse como “convidado”de outro sócio. ANO BASE 2017

CUIDADOS E CONSIDERAÇÕES: Se você fez suas contas e achou que vale a pena se tornar sócio, citamos alguns cuidados e também algumas dicas para começar bem. Primeiramente entre em contato com a sede do CCB e peça uma cópia ATUALIZADA do estatuto social, dos regulamentos de uso dos campings e também das Resoluções da Direção Nacional. Não se baseie no que está no site oficial, pois estava até a data deste artigo desatualizada. Verifique na internet ou com conhecidos a real situação dos campings da rede que você pode se interessar. Apto a ingressar no clube, efetue a compra do título ou passaporte na portaria de um dos campings. Desta forma, além de você ter um contato real com alguma área, ainda estará ajudando os funcionários daquele camping com uma receita que tanto tem feito falta. Caso Se torne sócio proprietário, após o ano isento de taxas mensais, efetue as mesmas sempre em um camping da rede. Além de ajudar as áreas, ainda você se isentará de taxas de boleto, cartão de crédito e ainda poderá contar com descontos na antecipação de semestralidades.

CCB Serrinha – Itatiaia-RJ

Esperamos poder ter ajudado nas suas dúvidas. Se vale a pena pagar o preço ou mesmo acampar nas redes do CCB, dependerá unicamente da realidade e perfil de cada campista e sua família. A equipe do MaCamp mantém sua titularidade até hoje por amor ao CCB e pelo ambiente que encontramos sempre que vamos a uma das áreas da rede. Principalmente contando com o espírito campista daqueles que frequentam e também ao cumprimento das regras de boa convivência e “anti-bagunça” que sempre tem funcionado no CCB.

As tabelas abaixo indicam os preços praticados para cada camping na temporada e fora- vigência 2017. Também indicam os preços de pernoites dos equipamentos:

[Este artigo foi publicado a primeira vez em 31 de agosto de 2017]

 

 

Avatar
CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. "O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza."

15 COMENTÁRIOS

  1. Excelente artigo! Meus pais são sócios e mantém em dia o pagamento.
    Para, ainda não vale a pena… Por enquanto, tenho acampado sempre em companhia dos meus pais, então entro de convidado acompanhado.
    Meu filho com 3 anos ainda não paga…
    Mas para um futuro não muito distante, quem sabe…

  2. Uma pena o CCB estar nessa situação.
    Creio que uma renovação na administração do clube seria uma solução, com pessoas jovens e novas visões.

  3. Muito oportuno este esclarecimento Marcos. É uma pergunta recorrente, que depende mesmo do perfil de uso do Campista. Vamos compartilhar muito. Abs

  4. Fui frequentadora assidua com meus pais nos anos 80 … RJ MURY era nossa segunda casa ! férias maravilhosas e histórias e amigos para sempre no coração, uma pena ver a decadencia da rede , que nada faz para ter boas alternativas para REATIVAR OS TEMPOS GLORIOSOS DA REDE CCB . preços altos para se manter viva esta tradição em tempos de crise , só afasta ainda mais antigos e possíveis novos sócios !

  5. O grande problema do CCB está na sua Presidencia juntamente com sua diretoria. Frequento Paraty há anos desde 1992, foi um camping excelente com grandes áreas para barracas, hj possui uma área que não 20 vinte barracas, encheram de trailhers, banheiros e baterias em estado precaríssimo de uso, os funcionários fazem o que podem mas não tem autonomia, principalmente o Guarda Camping. Seria muito bom que a presidência fizesse uma visita ao referido camping, pois sua localização é maravilhosa e investissem para sua melhoria ou dá poderes ao guarda camping para ter mais autonomia.

  6. Temos motor-home e somos sócios do CCB. Já viajamos bastante por todo o Brasil e fomos em vários campings do CCB e podemos dizer que são poucos os que valem a pena, pois a estrutura está muito precária em vários deles e os preços são altos, não condizem com o que oferecem. Já tivemos uma péssima experiência com o camping de Curitiba, que não deveria nem constar na lista dos campings disponíveis. Em Canela/RS e Campos do Jordão/SP não dá para entrar de motor-home em época de chuva, pois alaga e os veículos ficam atolados. Na unidade de Lagoa do Bonfim/RN não tem nada, só o espaço, nenhuma estrutura funcionando e o mato tomou conta, o guarda camping disse que continua lá porque não tem onde morar e tem esperança que venha a receber os salários atrasados algum dia.Nestes locais não conseguimos acampar, tivemos que procurar outros campings para ficar, ou seja pagamos título e mensalidade do CCB e quando precisamos, tivemos que pagar campings particulares, que são mais caros.

  7. Gostaria de mais informações. Meu pai foi o primeiro no Brasil a ser sócio do Camping Clube de Brasil.
    Qualquer um pode utilizar o camping Club ser se sócio ou só socios

  8. Ô louco, caríssimo! Melhor nem conhecer os campings da rede, por esse preço. Em algumas cidades o preço do camping tá maior que muitos hotéis bacanas. Tô fora.

  9. Outra duvida minha é sobre as questões financeiras do CCB, pois me preocupa muito esta parte, no momento que que vc se filia, é sujeito ao ativo e passivo da entidade. Da ultima vez que acampei no camping de Bertioga (novembro/2018), conheci um senhor que morava no camping, e trabalhou mais de 30 anos junto ao CCB, e pelo que entendi, havia um passivo trabalhista a ser pago a ele… Gostaria de estar somando também a esta entidade, pois é um dos meus hobbies preferidos. De principio participei como passaporte adventure.

  10. Fui sócio por mais de 20 anos. Ccb transformou-se em feudo de remidos que ocupam os melhores módulos, ficam anos no mesmo lugar. Vejam Ubatuba. Entra muito dinheiro, mas “some” nas entranhas da diretoria. Uma pena….

  11. Prezados companheiros…. por ser uma associação, devemos ser mais participantes nas indicações, ideias, conselhos fiscais, etc… pois não é interessante pra ninguém que gosta do campismo ver esta entidade se acabar, antes de seguir para acampar em Bertioga, estive em Itanhaém, e vi a situação do camping, o lugar é muito privilegiado, e com um pouco de investimento, teremos mais uma opção de curtir. Vamos participar mais, compartilhar das necessidades, e não somente ficar esperando uma atitude de poucos…

  12. Não vale a pena ser sócio… fazem muitos meses que reclamo dos boletos que não se consegue pagar nos terminais de autoatendimento e eles não dão qualquer resposta nem corrigem o problema… só não deixo de pagar por teimosia e todo mês faço depósito do valor do boleto…

    • Eu estou saindo. Nao aguento mais pagar essas taxas de manutenção de 165 para praticamente não usar. Uso apenas o estacionamento do camping do Recreio dos Bandeirantes quando vou na praia. E considero que pagar 165 para estacionar 1 x por dia, é praticamente usar o estacionamento mais caro do Brasil. rs

  13. Tive muitas dúvidas sobre ser sócio ou não e pelo artigo aqui apresentado a dúvida persistia mas com inclinação para me associar. Contudo com os comentários aqui apresentados acredito que não valha a pena. Mesmo porque pagar um título assumir as despesas mensais e ainda pagar 60 reais de diária pro casal fica muito puxado. Acredito que ele poderiam rever esse custo do título. Acredito que só vale a pena pra quem tem família grande. Quem tem filho com menos de 5 anos todos os campings isentam tais dependentes então não é privilégio do CCB. No meu caso quando eu tiver os 3 filhos na faixa etária de 6-14 anos aí sim posso pensar em pegar um título desses.

    • Assumi o titulo do meu pai que adquiriu em 1970. Nunca deram a opção para ele ser remido. Por mais antigo que fosse o titulo.
      Hoje a hotelaria está com preços bem mais acessíveis e acampar tem se tornado caro. Os preços para se passar uma noite em um quarto com banheiro privativo estão ficando mais em conta se comparar com dormir em colchão, com mosquito e usando banheiro coletivo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here