O significado do termo “RODA QUADRADA” no campismo é muito conhecido no meio: Trailer ou Motor Home que permanece estacionado de forma fixa durante um longo período em um camping.

Ambos são veículos de recreação construídos para rodar. Casas sobre rodas para serem transportadas de um lugar a outro e dedicadas exclusivamente à portabilidade e praticidade. Mas por inúmeros motivos muitos deles se encontram parados por alguns anos ou mais em locais de forma fixa. Mesmo que muitos se mantendo o uso como habitação, muitos deles condenados a passarem ali até seus últimos dias de existência. A estes surgiu a denominação “RODA QUADRADA”. Apesar de ainda existir muito, nos últimos anos muitos trailers têm voltado às estradas.

Alguns campistas explicam tal acontecimento por falta de habilidade no dirigir ou rebocar, outros por problemas técnicos ou mecânicos que se arrastaram por muito tempo e outros pela simples opção de ter uma “casa” montada na praia ou no campo com poucas despesas contabilizadas e nenhuma intenção de itinerância. Mas um dos motivos mais influentes para esta pratica foi mesmo o “golpe” final em 1997 quando chegou o Novo Código de Trânsito Brasileiro.

A legislação que mudou o direitos de um motorista rebocar um trailer ou mesmo dirigir um motor home com uma carteira de habilitação comum foi a gota d’água de outros diversos fatores que levaram ao quase extermínio no trailismo no Brasil nos anos 2000: Estradas ruins, Pedágios caros, altos preços dos combustíveis e crises econômicas que afetavam as fábricas.

De repente aquele pai de família que rebocava um pequeno trailer em seu veículo de passeio se viu obrigado a passar por um processo longo e custoso para conquistar a mesma habilitação que as mais pesadas carretas de carga rodoviária. Resultado: RODA QUADRADA. Sem outra saída, campistas se viram obrigados a encostarem seus trailers em campings que ofereciam módulos a custos mensais e muitas vezes trocando-os por chalés ou simplesmente os abandonando já que seus valores venais não mais compensavam frente aos custos de manutenção.

Entre aquele duro golpe até a conquista da correção daquela lei, se passaram 14 longos anos. Hoje vemos o aumento significativo de trailers rodando no país, no início da década de 2010 ainda em uma frota muito antiga, passando aos últimos anos a vermos trailers de novas fábricas brasileiras. Entre os anos de 1997 até 2011 muitos trailers passaram (e ainda permanecem) “enquadradados” nos módulos, muitos sem mais condições de retorno salvo investimentos altos em reformas. A boa notícia é que o desejo de muitos em ter um trailer clássico, tem resgatado muitas unidades ao asfalto.

Alguns campings hoje possuem módulos vazios e a venda para receber os reboques, mas já se acomodaram também no sistema de “village” com a presença de chalés em formato de condomínio. Há até campings que aproveitaram dos veículos covardemente abandonados para dispô-los em aluguel para hospedagem. Há campings que os trailers sequer podem ser removidos por estarem envolvidos em construções de madeira ou alvenaria. Outros casos permanecem apenas parados com seus toldos fechados e ali instaladas cozinhas externas, sala e até área de serviço.

Correto ou não, podemos dizer que a modalidade “roda quadrada” nunca se extinguirá, mas certamente a cada dia podemos ver mais trailers novos e antigos ganhando as estradas novamente. Salve você também um “roda quadrada”. Avalie as condições de conservação. Faça uma revisão geral na parte mecânica (engate, rolamentos e freios), estrutura (Chassi e encarroçamento), Partes internas, hidráulica e elétrica incluindo o sistema de iluminação do reboque. O que pode parecer custar caro, poderá ser uma grande diversão e prazer.

 

Avatar
CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. "O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza."

1 COMENTÁRIO

  1. Como avaliar se vale a pena arrumar um roda quadrada? Vi um anúncio de um KG640 muito bonito por dentro, sob cavalete, com cobertura total permanente e doc em dia, mas está há 10 anos assim.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here