Podemos categorizar os motor homes como :

Classe 1 = Vans

– Veículos geralmente montados dentro da carroceria original de Vans ou furgões destinados ao mercado de carga, passeio ou transporte. Fazem parte da grande tendência mundial, principalmente européia.

 Classe 2 = Compactos

– Veículos de dimensões compactas, similares aos da classe 1, porém com encarroçamento próprio da “casa”, obtendo maior largura. Quase sempre preserva a cabine original e aproveita-se a configuração de “caminhoneta” sem caçamba.

Classe 3 = Compactos Médios

– Veículos de mesma tipologia dos [classe 2] (carroceria própria mantendo cabine original), com dimensões maiores (até 9 a 10 metros). Muito comuns na Europa, estão ganhando a indústria brasileira.

Classe 4 = Médios

-Motor Homes montados sobre chassi de caminhão ou microonibus geralmente com medidas até 9m e com plataforma em pneus de menor tamanho. O encarroçamento pode ser feito totalmente novo sobre chassi ou em carroceria existente de microônibus.

Classe 5 = Grandes

– Motor Homes montados sobre chassis de ônibus rodoviários com grande altura em relação ao solo e grandes dimensões, variando de 10m a 13m de comprimento. Estes utilizam pneus também grandes de ônibus.

Classe 6 = Grandes Aventureiros

– Motor Homes de grandes dimensões montados sobre caminhões geralmente tracionados (4×4, 6×4 ou 6×6) com configuração voltada para os caminhos “fora de estrada”. Estes possuem grande altura em relação ao solo, perdendo-se a área comumente aproveitada para bagageiros nos motor homes comuns. Possuem desenhos privilegiando os ângulos de ataque e de saída e quase sempre preservam a cabine original do caminhão e a “casa” possui a tipologia de baú de carga preparado. Já feitos no Brasil, são muito comuns em aventuras pelo mundo. Há muitos que inclusive não possuem comunicação da cabine com a “casa”.

Por mais que se tente classificar cada motor home sempre esbarraremos em alguma consideração, portanto este tipo de tipificação se dá apenas para uma generalização.

 

COMPARTILHAR

CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. “O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza.”