Davi

Respostas no Fórum

Visualizando 10 posts - 331 até 340 (de 354 do total)
  • Autor
    Posts
  • em resposta a: F-1000 / F 1000 / F1000 TD reboca trailer de grande porte? #51333
    Davi
    Participante
    leandrovaranda wrote:
    [video=youtube]http://www.youtube.com/watch?v=uoQq5PcpvDA[/video] Pode ficar feliz, dá conta sim.

    Este último citado, F1000 preta puxando um 5ª roda, é o Luis, do RJ. Já acampei com ele umas duas vezes, nem turbinada é essa F1000. :exclamacao::exclamacao::exclamacao:

    em resposta a: ACAMPAMENTO de Inverno 2014 do Fórum MaCamp #51332
    Davi
    Participante

    Me põe nessa lista aí tbm, pô! Fui o primeiro a falar que quero ir! rs

    em resposta a: reforma geral do meu brilhante turiscar #51331
    Davi
    Participante

    Sobre rebocar trailer com carros de passeio, não é uma missão impossível, sequer difícil. Já reboquei meu Caravana (1250kg) com Corsa Sedan 1.4 Flex, com Corsa Sedan 1.8 Flex, e com uma Brasilia (puxei mais de 20.000km com ela). A Brasília levava a vantagem pois tem muito peso atras, devido a carroceria e o motor, e tração traseira. Mas mesmo assim, as vezes, por questões de conforto (Ar, Direção, silêncio no carro) eu viajava de Corsa, já fiz viagens relativamente longas com Corsa, vai numa boa. Tem que ter em mente que o carro não responderá da mesma forma, que o consumo aumentará, que você terá algumas limitações, por exemplo subidas em estrada de terra, subidas muito íngremes, se parar no meio da subida, talvez você não consiga arrancar (por ser tração dianteira) Isso só aconteceu UMA vez comigo, desci um pouquinho de ré (que também não é nenhum bicho de sete cabeças) e subi direto quando não tinha trânsito (motivo pelo qual parei no meio da subida a primeira vez). Mas vai numa boa. O Corsa também tem um bom peso (1480kg) segurava bem o trailer em decida de serra etc. E também deve se manter tudo funcionando direitinho: freio do trailer, engate confiável e bem fixo no carro. Fico louco da vida quando vejo gente jogando um balde de água fria nas expectativas dos outros dizendo: “Carro de passeio não serve pra rebocar trailer”, ou “Rebocar trailer, só de camionete”… não tem nada disso. Já VI fox 1.0 rebocando KC450 (e ainda tinha uma máquina de lavar roupa no lugar da caixa do gás), já vi GM Classic rebocando Brilhante Sport 440, Monza rebocando Brilhante 440. Já vi uma Safari rebocando um 450… Eu já viajei puxando Brilhante Luxo 480 na Brasilia (subindo e descendo serra)… Então é muito relativo. Claro que você não vai querer que suba rápido, que desça rápido, que não precise reduzir marcha… com calma e tranquilidade, você se adequa. Aí lógico, com o tempo, frequência de viagens, você vai sentindo necessidade de melhorar o conjunto, aí vc troca o carro. Depois vc sente que tem um “carrão” pra puxar um “trailinho”, a família cresce etc etc, troca o trailer, e assim vai! Muito raro o que nasce no definitivo, ou no ideal, quase sempre é preciso ir se adequando, se equipando. O maior exemplo pra mim é o Leo. Puxava um Jóia de praticamente 1 ton. num Celta 1.0, e nem freio tem o Jóia. E respeitando as limitações do conjunto, foi numa boa! Quantos anos e quantos mil km ele rodou com esse Celta e o Jóia… Se não me engano a maior viagem que ele já fez de trailer foi ainda com o Celta e o Jóia. E Olha que ele já está na segunda S10 pra puxar.[hr] E parabéns ao amigo que está reformando o trailer! Está ficando muito bom! Vale a pena mesmo!

    em resposta a: ACAMPAMENTO de Inverno 2014 do Fórum MaCamp #51098
    Davi
    Participante

    Legaaaaal! Quero ir!

    em resposta a: “Manual” Karman Ghia Caravan #50806
    Davi
    Participante

    Tenho que revirar meus cds antigos, mas eu tenho salvo o manual do Turiscar moderno em PDF. Vou procurar, quão logo consiga postarei.

    em resposta a: Dúvida quanto ao freio inercial #50684
    Davi
    Participante

    Realmente, estou me lembrando melhor agora, no meu também quando comprei falaram ser de Fusca. Acho que pras rodas antigas (5 furos) deve ser o mesmo pra Kombi e Fusca.[hr] Essa peça a que me referi, que teria que tirar do antigo e colocar no novo, é o tal do retromatic. O seu já devia estar sem. Então na hora que você for manobrar, coloque mesmo o pino no freio senão o trailer vai frear e não liberar com a pressão. Mas mesmo com o retromatic a coisa não é tão eficiente, por isso fiz aquela cantoneira, também a acoplo na hora de manobrar.

    em resposta a: Dúvida quanto ao freio inercial #50621
    Davi
    Participante

    Beleza Ronald! A sensação de enfim resolver um problema do brinquedão é muito boa, rs! Me responde uma coisa: o cilindro que você comprou (deve ter sido o de kombi) é EXATAMENTE igual ao que estava no trailer? Ou tem uma peça circular, uma especie de um tubo de uns 2-3cm em uma das pontas que você tirou do cilindro antigo e passou pro novo? Agora as lonas novas vão dar uma ‘assentada’ nas panelas e vai ficar beleza, no meu pelo menos, se começasse a frear no 3º dente com o trailer no chão, ainda estaria meio alta a lona e o freio ainda continuaria freando atoa. Mas no seu caso, como vai assentar ainda, creio que depois dos primeiros km rodados vai tudo ficar perfeito. Qualquer coisa é só mudar a regulagem, não precisa desmontar nada, só levantar o trailer e girar as rosetas com uma chave de fenda, pelo furo na panela. Eu precisei mexer no meu umas 3 vezes até achar o ponto ideal. Se ele estava bem prejudicado no freio como você descreveu, agora você vai começar a sentir o efeito do freio do trailer. Se vc já gostava de rebocar antes, agora, amigão, vai ficar muito melhor. Falando nisso, você sentiu alguma diferença no rebocar? Sentiu se ele ficou mais “livre” como você sentiu quando rebocou o meu? E sentiu o trailer frear mais eficazmente e ajudar o carro na frenagem? Quanto a janela, não esquente a cabeça. Acontece. Foi a lateral fixa ou a com abertura? Não fazendo propaganda, mas o Leo quebrou uma do Jóia dele e quem arrumou um par novo pra ele foi o André, acho que vale dar uma consultada. Eu tinha problema com árvores, rs. Umas duas vezes passei com o trailer em árvores baixas. Uma vez me quebrou a clarabóia da sala e a chaminé da geladeira. Da segunda vez foi só a chaminé da geladeira… rsrs. Mas logo a gente fica consciente da dimensão do trailer. Não que os mais familiarizados estejam livres de esbarrar de vez em quando… acontece. Abração!!

    em resposta a: Turiscar Eldorado Largura e Placas de coleção ! #50522
    Davi
    Participante

    Matheus, a Turiscar se padronizou mais quanto aos modelos em meados dos anos 80 pra cá, e mesmo assim tem alguns que saem fora do padrão, como por exemplo um Rubi 1987, com 2,30m que já vi. Agora mais antigos tem de tudo. Meu Caravana 75 mesmo tem 2,10m, quando o normal era ter 2,00m. Já existiu até Rubi de um eixo, apenas 5 unidades produzidas, Brilhante com 2,30m de largura… O Seu não é o primeiro Eldorado com 2,20m que soube da existência. Um conhecido tinha um 1979 com 2,20m. Melhor pra você, porque esses 20cm a mais fazem uma diferença enorme por dentro. Abraços!

    em resposta a: Expedição América do Sul em grupo #50532
    Davi
    Participante

    Apesar de só ter viajado curtos percursos, nos meus aproximadamente 25.000km puxando trailer (minha viagem mais longa foi 550km cada percurso) também sempre viajei sozinho, com exceção de uma vez, de Barra Mansa-RJ até Itú-SP, mas considero essa viagem como desvio de padrão, pois antes de completarmos 20km um amigo teve um incidente com o trailer, provocado por um pêndulo, teve a manga de eixo entortada e o trailer andava puxando de lado e pendulava ao ultrapassar 55km/h. Fomos a 45-50km/h até Itu, rs, todos assustados com a situação e com o que viram (outros amigos seguiam atrás desse que pendulou e se assustaram muito). Eu estava na frente, só recebi um telefonema pedindo pra parar no próximo lugar possível, nesse caso ninguém estava imprimindo seu ritmo, estavam todos limitados a velocidade do amigo e a situação, por isso não serve como exemplo, mas apesar da situação achei bem bacana andar em grupo. A segunda experiência de viagem em grupo foi agora no 2º ACAMPAMENTO :D do MaCamp. Particularmente gostei muito, ainda mais pela ajuda que recebi dos amigos Ronald e Marcão. Tanto que na volta fiz questão de voltar com o Ronald já que estávamos programando de voltar no mesmo dia e em horário parecido, ficamos conversando no rádio o tempo todo, avisando de radares, qualquer problema na frente e batendo papo também. Na Dutra estávamos tão entrosados que quem estava atrás segurava o trânsito pro da frente começar a ultrapassagem por um caminhão lerdo etc. E isso sem combinar nada. Eu fazia isso quando viaja de moto com meu pai e meu irmão. Acho que o mais difícil numa expedição é a disponibilidade de todos, e mesmo os que tiverem disponibilidade, conseguir coincidir as datas. Eu mesmo gostaria muito de participar, mas estou numa fase da vida em que não posso me ausentar por períodos longos. Os 3 dias a mais do carnaval além do fim de semana já me fizeram entrar numa maratona alucinante quando voltei, então pra mim apesar do desejo de participar é impossível a curto prazo. Mas o fato de serem vários, não creio que seja muito problema… Claro, com organização, roteiro, planejamento… Quem está na frente puxa, normalmente se coloca o mais lento na frente, paradas planejadas, pernoites planejados… Não seria tanto “as escuras” todos já teriam ao menos uma noção de pra onde estão indo e o que encontrarão, locais já teriam sido discutidos previamente. Quem anda mais rápido abre mão um pouco do seu ritmo, e vai seguindo a turma, o que anda devagar tenta aumentar um pouquinho o ritmo, tudo em nome dos benefícios que estarão desfrutando por estarem em grupo e não sozinhos, tais como segurança, companhia, amizade, passeio (creio que muitos não iriam pra tais destinos se não fosse em grupo)… Eu acho que o espírito campista que temos sob os toldos nos campings não mudará por estarmos na estrada andando, afinal não há nada “mágico” nos toldos, somos as mesmas pessoas… Pelo menos isso que eu acho, rs… Abraços!

    em resposta a: Dicas antes de comprar o primeiro trailer #50492
    Davi
    Participante

    Francisco, Seja muito bem-vindo! Quanto ao trailer pra puxar com carro 2.0, não desejo jogar um balde de água fria nos sonhos de ninguém, rs, pelo contrário, quero incentivá-lo a comprar o equipamento mais ideal e confortável possível pra você viajar tranquilo e despreocupado. Considerando isso vamos considerar alguns modelos de trailers: – Modelos ideais: Turiscar Jóia ou KG KC270, de preferência o 270, pois a maioria dos Jóias não tem freio, o que É UM ABSURDO! Jóia sem freio é pra sem puxado SÓ por Pick-up, pra segurar o trailinho só no freio dela. Jóia do modelo mais básico, sem caixa dágua, já pesa 750kg (Outro detalhe: nunca acredite nos pesos escritos nas plaquetas dos trailers! Está sempre abaixo do real) Meu amigo tem um Jóia e já o pesou na balança, é 750kg. Imagina 750kg empurrando seu carro numa descida de serra!? Ou numa freada de repente!? O freio do carro de passeio não foi projetado pra segurar o peso do carro mais 750kg. Freios de utilitários, mesmo pequenos já são mais “robustos”. O KC270 é mais pesadinho, cerca de 900kg, mas todos tem freio. – Toleráveis: Já fugindo um pouco do ideal seriam os Turiscar Caravana 330 ou o KG KC330, já está na faixa de 1100-1200kg, ainda vão bem e são os modelos mais encontrados, dos pequenos. – Forçando um pouquinho a barra, teríamos o Turiscar Eldorado 360 ou o KG KC380, que já seria bom, na minha opinião pra uma situação provisória, pra logo comprar um carro mais robusto, tração traseira etc. Acima disso é altamente não recomendável. Esses trailers já pesam mais que o carro, o carro é tração dianteira… se numa subida íngreme você precisar parar, a chance de você patinar e não sair do lugar é considerável! Eu já precisei descer ladeira íngreme de ré com o Corsa Sedan 1.8 Flex puxando o Caravana, pois o transito parou. Na hora de sair, se tentasse com rotação mais baixa o carro morria, saindo com rotação mais alta um pouco já era suficiente pra arrastar as rodas, resultado: Desci de ré, peguei embalo e subi sem parar. Isso foi numa alça de acesso à BR-040. É uma situação muito chata, saí pra passear, relaxar, e não pra ficar tenso. Isso no asfalto, se for estradada de terra, é pra pensar duas vezes antes de entrar por ela. Também já fiz um trecho de 20km em estrada de terra com o mesmo Corsa 1.8 puxando o Caravana, não tive problema algum, só que não teve subidas fortes. Por essas e outras ou preferia puxar o trailer de Brasilia, que além de ser tração traseira, tem um motor bem mais ‘pesado’ que esses modernos. 1600cc pra produzir 65hp… Numa subida eu perdia menos que com o Corsa 1.8, de 118cv. Numa mesma subida eu entrava a 80km/h de Brasilia em 4ª marcha (não tem 5ª), terminava a 70km/h em 3ª. De Corsa eu entrava a 80km/h em 4ª (Não consegue manter 80 com o trailer em 5ª mesmo na reta), terminava a 45-50km/h em 2ª… Corsa fazendo 4,9km/l de Álcool e Brasília fazendo 8,5km/l de gasolina… Motor moderno tem muita potência, mas não tem peso ou ‘lastro’, então não se impressione com o fato do motor ser 2.0. Trailers de dois eixos, infelizmente é inviável de se rebocar em carros, pois não tem freios adequados, não tem chassis adequados pra se prender o engate, não tem embreagem forte o suficiente pra manobrar um trailer desses, não tem peso suficiente pra manter o trailer comportado, ainda mais em descidas… Mesmo com os pequenos já exigirá um ‘traquejo’ pra não ficar queimando embreagem a cada manobra, coisa que logo nas primeiras manobras já se pega a ‘manha’. Minha dica é essa: Opte pelos pequenos, o menor possível dentro das suas necessidades e planos, quanto mais carro “de sobra” pra puxar o trailer, mais gostosa será a viagem. Lembrando sempre que a velocidade de segurança com trailer, ainda mais puxando com carro é 80km/h. Abraços!![hr] Ahh, também puxei com outro Corsa, um ano mais novo, sedan 1.4 econo.flex 2008, de 105hp. O desempenho era o mesmo do 1.8, mas gastava menos, fazia 6,0km/l de Álcool. Acho que o “ralo” por onde o combustível se esvaía dele era menor que do 1.8… rsrs

Visualizando 10 posts - 331 até 340 (de 354 do total)

ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

CLASSIFICADOS: